sábado, 26 de dezembro de 2009

perdi?perdi ou ganhei?

acho que ganhei.
tenho preferido ser otimista.

O(o) Andarilh(i)o!?parte Dois.

ele partiu
de encontro ao centro
no meio
dela
se concentrou
respirou
mediu
ponderou
não sabia ao certo
mas foi em frente
infinito
parecia
um atleta
profissional
no ramo
de flores
que estava à despetalar...

seu suor
sua imaginação
tudo o que lhe cabia
naquela NoItE
naquele dia
seja lá como quiser chamar...

Se pisco ela vem...

Quem duvida de alguma coisa?
Que coisa duvidar?
Tá tudo esclarecido?
posto em pratos limpos...
a hora não nega.
já passamos do ponto
agora só resta dormir e esperar voltar
se encontrar o ponto de partida
se encontrar o limite de deixar alguém esperar
nenhum "oi" ou "olha..."
tá pensando que eu sou o que?
hein cara pálida?
cara desconhecida,
uma caixa de surpresas.
uma caixa.
que eu abri sem saber o q ia achar.
o gato morreu de curioso.
eu fiz igualzinho.
mesmo sabendo no que ia dar.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

O caso Nunes.

Doutor Nunes andando por aí
com seu Cadilac negro,
houvera um dia, em que tenha
ocorrido um encontro
definitivo em sua vida.
Doutor Magno, um dia, recém chegado na cidade
deixou bem claro para Nunes que se queria
continuar com o controle de suas
faculdades fisicas e mentais, vivo,
que deixasse o ramo da fotografia por lá.
Nunes assustado se defendeu no ato empunhando
a um palmo de distancia da cara de
Magno toda sua sinceridade em forma de aço.
Mas Magno havia se antecipado em proteger sua retaguarda.
Contactou Heloísa, esposa de Nunes que tinha
um dia expeculado sobre a morte de seu
legítimo marido, antigo amigo e eterno antepassado.
Nunes não teve tempo de reagir, foi cortado como
se corta uma fita de inauguração pro outro
lado da vida,de certo,a morte.
Sem direito a indagação.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

palavras para quem quiser usar.

palavrada
palavrachata
palavrachula
palavrachorra
palavracurra
palavramento
palavração
palavrais
palavrice
palavróbvio
palavríssimo
palavrama
palavrópole
palavrópolis
palavrasso
palavrerso
palavróxo
palavrozes
palavrix
palavralho
palavraralho
palavracite
palavricídio
palavricida
palavrês
palavrano
palavrense
palavróton
palavrônix
palavreca
palavrica
palavrócio
palavra-chave
palavralha
palavrè
palavrí
palavro
palavrú!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

E se os outros parassem?

A verdade é que ele não quer nada,
talvez por não saber o que quer.
Precisa parar de prestar atenção neles e
olhar para si.
Parar de pensar o q os outros estão pensando.
Parar de pensar no que os outros estão pensando.
Parar de pensar aquilo q querem q pense.
Parar de pensar e agir.

sábado, 5 de dezembro de 2009

A canção que eu queria ter tocado pra você ontem de madrugada.

De repente tudo parou de girar e foi parar.
Parar por que?Porque parar?
Até eu que achava que podia controlar
cada segundo,cada vírgula,cada ponto.
Invadir teu inconsciente,
estar sempre presente,
ser cada vez mais profundo.
Mas acabou o combustível da
máquina do nosso amor.
Acabou de acabar,
tratou de enguiçar.

Atenção por favor.

Percebo a tensão
mas não recebo atenção.
Um dom desperdiçado,
ninguém me escuta quando falo.
Atenção aos olhos dela.
Há tensão nos olhos dela.
Nem verdes nem azuis,
transparentes como água,
tanto q me afogam
e fico boiando sem
querer,mas nada.
Apesar de ser melhor a gente ir caminhando,
o mar tá bravo,mexe com a gente
e nos engasga.
Voar não é possível,
a evolução cortou nossas asas.
A velocidade desses dias
me deixaram diferente dos iguais.
Ficar em paz
tem sido difícil,
a realidade me sufoca
me mostrando outro mundo,
confunde meus sonhos,
me empurra e caio nessa maré
de tanto faz...

Sumiu.Sumiu tudo?

Levaram,furtaram ou eu perdi quando fui botar no bolso.
A pressa que gerou a perda?
A perda que gerou a dúvida.
Não restou nenhum pra contar
não sobrou nem,um,para mostrar.
Só ficou a sensação de ter perdido algo.
Eu continuo a procurar até hj.
Tem uns q são parecidos com ele,
mas acabo por descartar
por que nunca vou achar
outro q chegue perto dele
pra comparar.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

No automático.

Parece obrigação,
não sobra mais tempo pro prazer.
Uma simples motivação,um estalo,
o corpo se move sem querer se mecher.
Bebe-se água quando a cede nos faz lhe obedecer.
Caimos retos no chão pra sonhar com nada indo em alguma direção.
Perdidos no universo,pelados presos ao chão.
Existe uma força,um suspiro de união,que logo se perde em meio a tanta competição.
Procuramos por vida,em direção à morte.
Sem rodeios,sem promessas,sem recheio.
Um vazio existencial q pulsa,ora vítima,ora culpado por sua própria acusação.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Culpa é o ((cú)mulo(a).

Você continua linda.
O mesmo sorriso inocente.
Eu de boca inchada morrendo de dor de dente.
Por não mantê-los limpos,coluna reta,cabeça erguida,andando pra frente.
Eu não queria que acabasse nunca,
te olhando como se vc estivesse nua.
Você mesma apaga seu próprio fogo.
Os anos passam e eu fico sem graça.
Tento mas não consigo te achar pela rua.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Vamos editar o mundo II

Intervir no mundo ,
modificar realidades ,
bagunçar o coreto e pintar o 7
fantasiado de 4 .
Mudar o tom , trocar de cor , substituir , fingir que está ruim mas achar tudo bom.
Problematizar as curas,enfatizar as culpas,
sofrer por mero prazer.
Embelezar o óbvio,se surpreender com o ócio,
sintetizar nossas dúvidas e sanar nossos números.
Novos úteros,novos e chulos.
Paguemos as prendas,pulemos as ondas,bebamos síndromes e
salvemos rascunhos para nos lembrarmos do que tu és.Quebramos as mesas e rasgamos as cortinas rotineiras.
Quebraram a cara ,as regras e as garrafas das eternas saideiras.
Rimaram tudo e remaram contra a mão de ferro
que dá a mão à palmatoria mas não dá o braço a torcer que
o dia pode ter sido
simplesmente difícil.


domingo, 10 de maio de 2009

Frases do dia :

"O desabafo de bode que sai dessa tua boquinha de caçapa me dá embrulho no estômago de tão ruim que é o cheiro das tuas palavras".

"______________________________________________ ."
(Escreva a sua frase).

"Semeando a culpa rezando pelo perdão".

"Séculos de existência e não há certeza se é em vão".

"______________________________________________."
(Escreva outra frase..............................................................Agora!)

domingo, 3 de maio de 2009

kroc-kroc!

Mais uma vez mudei de direção.
Senti o cheiro dos cabelos,
levatei a vela e parti pra dentro dela.

Me empresta um saco?
Por que o meu está até a goela de todas as minhas idéias.

Mais uma vez mudei de direção.
Agora eu tô em casa,
recebendo a visita do meu amigo Tédio.
Ponderando as exigências que tem no contrato com o Diabo na Empresa Vida.
Calculando o prejuízo,consultando o tráfego pela internet.
Usando poderes extraterrestres para caminhar à luz do sol,
que me faz arder de felicidade por estar vivo e ter a possibiliadade de ter você sentada me olhando toda boba com se estivéssemos fora de órbita,flutuando sem noção de tempo,vc parece ser a primeira,você me faz até perder a memória...
Na sombrinha com a barraca armada esperando passar essa moça,
voando sem pressa,
pra saber o que é que me faz querer tanto a ela.

Em quinze minutos fora da mtv...

Bate n a ca be ça com o um ba nho de cachoeira no Géiser...d e c a b e ç a p a r a b a i x o.
Eu penso e
repenso.
Me leio,me dispo no espelho.
Eu cuspo os pentelhos...melhor sem,eu confesso.
Me consumo,me seco,me desgasto,me decepo.
Caio de boca na vida e sento apreensivo e com pressa.
Levanto,corro,salto,pulo,tropeço,caio,levanto,corro,curra,a polícia...
Sacanagem com o garoto.
-Olha lá Alah!
Sacaneio meio mundo e entro em recesso.
Comigo mesmo.
Me culpo e me despeço.
Até mais caros amigos!
Mas não vale mais a pena sentir pena de gente que não presta.
Mas quem presta?
Uma escola de samba com alegorias pútridas,uma camuflagem fajuta pra esconder seus sonhos e essa melodia corrupta.
Então me perdoa papai do céu,
já que lhe perdoei por ter me posto nesse
teu eterno Bordel.

Meus parabéns aos bem resolvidos.

Como você tem se sentido?
Percebe a atmosfera que te rodeia?
Sabe quem são os que te rodeiam?
Gosta de ditos populares?
Você sabe o que é senso comum?
Sim,sei...
Huhumm...
Vê?!
Sabia que a gente ia se entender.

Obs.:Se não conseguiu dessa vez não desanime,tente outras vezes com mais intusiasmo.
Outra Obs.:Jesus te ama meu filho...
Mais uma Obs.:Chega de observações,aja
ajas
aja ...saco...
ajamos
ajais
ajam.
A última Obs.:Presente do conjuntivo.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Descafeinado por favor.

Eu era um à mil.
Um dia de Rei sem poder ser.
Improváveis conquistas,dificuldade de na realidade acreditar.
Foram duas no dia 19 de Abril,e quantas mais eu pudesse alcançar.
Eram dois às seis.
A inveja era nítida,clara,pura.
Cuspida e escarrada.
Ácido corroendo a alma,a necessidade de se auto-afirmar.
Saí correndo de lá.
Me escondi dentro,no fundo,no escuro.
A sensação de real falta de necessidade de na terra estar.
Gosto de sangue nas mãos.
Um frenesi de emoções difíceis de filtrar.
Dois segundos para as oito.
Ainda estou vivo e já é hora de encerrar.

terça-feira, 3 de março de 2009

Chegamos ao fim da linha...

...Onde a estória do mundo foi escrita,reinventada e rasurada.
Alguns nem conseguem ler o que está escrito,outros preferem nem ver.
Um jogo sujo e sem graça , uma história linda que ninguém quis contar , versos rotos , perdidos , um monte de blá blá blá...tanto peito e tanta bunda que já nem mais me seduz...

suadouro às sete e meia da noite...

O sol já foi embora mas continua calor , o Rio tá abafado e minha pele traspira . Imagina em Salvador?!
Por quais caminhos o tempo anda ? por quanto tempo ele caminha?
Por que agora o sol está nascendo lá na china?

Serve uma panela?

minha cabeça , mais uma panela fervendo em meio as chamas do pensamento.
me torturo , me penduro , me estrangulo mas não choro , engulo seco.
"aceito" o que sou , meu peito dispara , me atropelo.
na minha direção em alta velocidade um trem a vapor, sem destino,
ninguém vê , eu crio a minha dor.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Arrependimento mata.

O fundo prateado da quentinha refletiu minha cara de cú.
Muita comida.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Preciso parar.

Preciso parar de me preocupar com letras e pensar mais em números.
Imagens ,formas , conteúdo.
Sequências ,
caminhos, editar o mundo.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Desilusão

Vim aqui depois fui lá.
Fui lá e depois vim cá.
E nessa brincadeira me perdi de lá para cá.
Num momento de solidão me peguei a pensar.
Quantas horas caminhei procurando palavras,
palavras que te digam tudo , nada e de quebra ainda consigam te ninar.

Lonjura

Seria simples se soubessemos sempre?
Seria sem graça ,
seria saudade de não saber .
Volta Maria , volta .
Estava muito bom estar com você .
Volta logo para gente se ver .
Volta meu amor ,
não há tempo nem espaço .
Quando ?
Onde ?
Não deixemos nos perder...

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Mata-me de vergonha Aníbal.

Seja lá o que for vai sair de mim.
Inpossível controlar o desejo ,
me sinto uma criança querendo ir na roda de novo ,
de novo
e
de novo.
Já me sinto quase saciado
estando na reta final de
mais um verso
desbocado.

domingo, 11 de janeiro de 2009

sábado, 3 de janeiro de 2009

Parabéns para mim .

Oi Jujuca!Obrigado pela lembrança baixinha , muitas saudades de vc . Um ano fodarasso profissional e socialmente.Te cuida que a o bixo tá pegando fogo!!Reza minha filha , reza ... esse ano tem Obama , essa tecnologia cada vez deixando o mundo mais rápido , a música tá mudando , as drogas estão mudando , esses pequenos trocos da natureza na cara da gente . As coisas estão tomando um rumo muito estranho . Ou vamos explodir e talvez tenha uma intervenção divina mesmo pra colocar ordem e progresso nessa gente . Deus é brasileiro , é malandro e vive na lapa . O casaco já está na sacola mágica do gato Félix que está tatuado em você , mas os abraços apertados amassaram ele todinho . Ah , desculpa mas me empolguei com a idéia de postar esse scrap no meu blog . Posso colocar um link direto com minha página de recados? Só alguns irão ver mesmo Ju , quem manda somos nós . Bjks enormes para vc tb!!!
http://www.orkut.com.br/Main#Scrapbook.aspx?rl=ms

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Nana Nostalgia

Nostalgia.s. f.,
melancolia, abatimento profundo de tristeza, causado pelas saudades.
Esse era o sobrenome de Nana.
Nana Nostalgia , uma mulher forçada a ser quem era .
Nostálgica por Intitulação.
Do alto de seus 29 anos andava pelas ruas do centro da cidade em busca de mais de seu próprio veneno .
Era uma obsessão , vivia seu dia-a-dia atrás de seu passado . Tentando esbarrar com alguém conhecido para reviver as emoções que outrora em seu peito ardiam.
O cheiro das coisas e dos ambientes , as formas , as cores .
Alimenta-se de lembranças por não ter conquistado mais medalhas e esperanças.

Tricolor(Suas cores prediletas)

De verde nos CONHECEMOS , de amarelo virou o ano e de vermelho você estava quando nos SEPARAMOS .

Delirium Tremes

Estou ancioso e com sono . Confuso , sem companhia , surdo e mudo .
Minha terapeuta me deixou , não conseguiu me aturar .
Foi embora derepente , despertei e ela sumiu do lugar .

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Psicografia bohemia III

Um baralho que já foi dado , mais uma banana na penca.
Uma em cima e outra embaixo.
Cerveja e certeza.
Será que eu me encaixo?!!
[borbulhas borbulhas!!!]
Vou pagar minha conta e meu rumo tomar ,
encontar meus amigos ...
Porra !!! Só quero mijar !!!

Vamos editar o mundo .

Falta pouco pra outro ano começar
Gastei cinquênta reais e os falsos
não aguento mais .
Fico querendo botar banca pra vender nem sei o que .
Estou mudando de vícios , deixando de lado velhos costumes para não te perder.
Seja Bem-Vinda!!
Mais um dia sem você .
A dor do parto é grande , me sinto uma gestante com um filho a carregar .
Outra gota caiu em mim , o lixo , o lixeiro já vem buscar .
Já parou pra pensar o quanto insistimos em nos enganar?

psicografia bohemia II

A noite vai chegando , estou num bar em frente ao hospital Pedro Hernesto.
Será que alguém está morrendo?
Desculpem-me mas busco ser honesto.
Em meio a tantos pensamentos é o que penso.
Sendo poeta será que tanto quanto a um médico eu presto?

Memória